sexta-feira, 28 de outubro de 2016



Sorriu aquele meio sorriso quando me viu, e não fez mais que isso quando percebeu minha expressão. Sabe perceber quando não estou bem. Me abraçou em silêncio, com as mãos por dentro do meu casaco, manias.
 
- Tu demorou. Se perdeu?
- Me perdi há alguns dias.
- Dramática... Melhorou os olhos?
- Ainda doem.
- Vem cá... Tu tá parecendo uma criança emburrada. - E me abraçou, como se o abraço fosse curar meus olhos doloridos e meu mau humor. Beijou meus olhos e depois meus lábios, roubando todo meu batom.
 
- Sua boca ficou toda vermelha do meu batom.
- Caraca, deixa eu limpar isso. Imagina se minha namorada ver.
- Cala a boca, você não tem namorada.
- Tu não sabe. - E me olhou sacana.
- Não tem.
- Só porque tu não quer. - Sorriu e me beijou de novo. Um beijo que ao fim virou riso.
 
 
 
"Gosto do seu jeito de me fazer rir
Quando na verdade eu to bem perto de explodir"

Um comentário: