quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Li em algum lugar que "pessoas caladas tem mentes barulhentas", e isso por mais clichê, adolescente e ridiculo que seja, define exatamente meu estado ultimamente. Sabe quando você liga a TV, senta no sofá e de tão entediado fica apenas olhado as imagens passar? Sua cabeça fervilhando de pensamentos, um por cima do outro. Sua ansiedade (com porra nenhuma) reflete em suas pernas, que balançam num ritmo estranho e descompassado. E você fica ali, imóvel, apenas vendo as imagens da TV passar, sem prestar muita atenção nem a TV, nem em seus pensamentos... É assim. Parece que liguei a TV da minha vida, sentei no sofá e estou olhando minha vida passar, e sem muitas emoções, e essa leve (?) apatia, me preocupa. Não me sinto ansiosa para coisas que antes me deixariam com o coração na mão. Os momentos vem, as datas comemorativas também, coisas boas e por vezes fantásticas acontecem e eu curto, juro que curto muito o momento... Mas só. Antes de acontecer não há expectativas e depois há recordações, que parecem sufocadas pela minha apatia. Não sei se é calmaria, mas se for, é uma calmaria estranha e não condiz com a intensidade dos acontecimentos.
Eu queria escrever mais e preencher esse blog, mas eu não consigo escrever, não consigo colocar para fora o turbilhão de coisas que me atingem, machucam ou alegram. Eu que sempre fui tão verbal, estou sem palavras.. E isso é estranho.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário